Prefeito Guti em visita ao hospital de campanha, no Parque Cecap
Ricardo Filho -IG
Prefeito Guti durante vistoria ao hospital de campanha, no Parque Cecap.

Guarulhos não vai antecipar feriados , como fez a capital paulista. A nota da prefeitura divulgada nesta terça-feira (19) põe fim a uma discussão sobre a possibilidade do prefeito Gustavo Henric Costa, Guti, aderir ao decreto do colega paulistano Bruno Covas, que decidiu antecipar duas datas comemorativas na cidade de São Paulo para quarta (20) e quinta (21) e decretar ponto facultativo na sexta (22). Em São Paulo a medida foi sancionada para tentar aumentar o isolamento social e tentar conter o número de infeecções por coronavírus.

No comunicado, o prefeito Guti  esclarece que decidiu não adiantar os feriados e "informa que [Guarulhos] seguirá  o [governo] estadual, caso seja aprovado [o adiantamento do feriado de 9 de julho], para a próxima segunda-feira (25). Neste momento, descarta também a antecipação de dois feriados municipais para os próximos dias 26 e 27 (terça e quarta-feiras da semana que vem)”.

Ou seja, se houver o adiantamento do dia da Revolução Constitucionalista de 1932 para a próxima segunda-feira (25), Guarulhos terá um feriado prolongado de três dias e não um super feriado de cinco ou seis dias, como pode ter a cidade de São Paulo.

São Paulo

Na capital, o governador João Doria e o prefeito Bruno Covas anunciaram, na segunda-feira (18), a intenção de antecipar as próximas datas comemorativas com a finalidade de aumentar a adesão ao isolamento social e deter o avanço da Covid-19.

Após sancionar a medida, hoje, o prefeito declarou que essa é uma das “últimas cartadas”, dando a entender que poderia decretar medidas mais rígidas para aumentar a adesão ao isolamento social. Covas avaliou, porém, que a adoção de um lockdown (bloqueio quase que total das atividades que exijam circulação das pessoas) é impossível sem a participação das cidades que compõe a Região Metropolitana de São Paulo.

    Veja Também

      Mostrar mais