Guti durante live
Reprodução/Facebook/Guti
Prefeito Guti alfineta o governador João Doria, que não atendeu os pedidos de novos leitos para Guarulhos

O governo de São Paulo negou ter conhecimento sobre pedido de leitos para equipar hospitais de Guarulhos e informa ter repassado R$ 16 milhões à prefeitura a título de fortalecimento da rede assistencial com foco no atendimento a pacientes com Covid-19.

A  reportagem havia questionado o governo paulista sobre a solicitação municipal na sexta-feira (29) após uma transmissão ao vivo do prefeito Gustavo Henric Costa . Nela, Guti comemorava a obtenção de verbas federais para custear 20 leitos para o hospital de campanha, instalado no Parque Cecap.

Guti disse na live : "Agradeço o presidente Bolsonaro [sem partido] e equipe”. A fala sucedeu as críticas ao governo paulista por um suposto descaso com a saúde pública municipal: Segundo o prefeito, as solicitações para equipar as unidades de saúde de Guarulhos foram ignoradas pelo governo de São Paulo. "Estamos realmente sem recursos e pedindo já há algum tempo”, queixou-se. “Se o Estado conseguisse colocar leitos de alta complexidade seria maravilhoso para nós. Mas, até agora, não obtivemos retorno, apoio do governo", alfinetou.

Baseado nessa declaração o governo do estado enviou por meio de sua assessoria de imprensa a seguinte nota:

O Departamento Regional de Saúde (DRS) da Grande São Paulo não recebeu ofício da Prefeitura de Guarulhos, mas está à disposição para esclarecimentos e orientações ao município. O Governo do Estado repassou mais de R$ 300 milhões aos municípios para fortalecimento da rede assistencial com foco no atendimento a pacientes com COVID-19. Para Guarulhos, o valor destinado é de R$ 16,3 milhões.

Hospitais em Guarulhos

O Estado possui duas unidades no município de Guarulhos. São eles: o Hospital Geral de Guarulhos (HGG) e Complexo Hospitalar Padre Bento. Ambos estão empenhados no enfrentamento à pandemia do coronavírus, com a missão de salvar vidas.

No Padre Bento há 64 leitos exclusivos para casos da doença e todos estão em pleno funcionamento e à disposição da população. Hoje (29) a ocupação é de 88% na UTI. A unidade conta com 18 leitos de UTI adulto e 46 de enfermaria.

Também está em funcionamento o Centro de Triagem, num conteiner instalado especialmente para acolher os casos de sintomas respiratórios. Até momento foram realizados 892 atendimentos no setor.

O HGG conta com 77 leitos para casos de COVID-19, somando 42 de UTI adulto e 35 de enfermaria. Hoje, a ocupação é de 83% na UTI. Desde o início da pandemia, está mobilizado para atender pacientes suspeitos e confirmados da doença.

As taxas de ocupação variam no decorrer do dia, em virtude de fatores como altas ou transferências para leitos de enfermaria, por exemplo. Portanto, a unidade segue apta a receber e assistir pacientes.

A Secretaria de Estado da Saúde reforça a recomendação para que os pacientes com sintomas de COVID-19 procurem inicialmente serviços da atenção primária, como as UBSs, pois são a porta de entrada dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Os casos que requerem internação podem ser encaminhados para hospitais de referência do SUS, como o HGG e Padre Bento.

A pasta mantém esquema especial de gestão de leitos hospitalares, para dar prioridade à internação de pacientes com quadros respiratórios agudos e graves. Além disso, há suporte da Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde), caso qualquer paciente precise ser transferido a unidade que possua recursos específicos, não disponíveis no serviço de origem do atendimento.

    Veja Também

      Mostrar mais