Curso de formação de motociclistas para ambulâncias
Divulgação/Prefeitura de Guarulhos
Durante a solenidade de abertura do curso, o secretário de Saúde, José Mário Stranghetti, destacou a importância do socorro rápido e seguro para salvar vidas

Guarulhos vem se consolidando como celeiro na formação de motociclistas socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ( Samu ) para o Estado de São Paulo e todo o Brasil. Nesta segunda-feira (22) teve início o 8º curso sediado na cidade e o 20º do país ministrado pelo Grupo de Motociclistas em Atendimento às Urgências, que foi criado no município para formar enfermeiros , auxiliares e técnicos de enfermagem que queiram atuar como condutores de motolâncias .

O curso, que se estende até sexta-feira (26) e é requisito do Ministério da Saúde para tripulantes que operam as " motolâncias " do Samu, vai formar nesta edição não somente trabalhadores da rede municipal de saúde como também profissionais das cidades de São Paulo, Santos, Cubatão e Taboão da Serra, totalizando 26 alunos. Nesta segunda-feira pela manhã eles receberam o conteúdo teórico da formação na base central do Samu (Cavadas). À tarde já iniciaram as aulas práticas, que serão ministradas no campo da Associação Atlética Flamengo (Jardim Tranquilidade).

Durante a solenidade de abertura do curso, o secretário de Saúde , José Mário Stranghetti , destacou a importância do socorro rápido e seguro para salvar vidas. Já a coordenadora-geral do Samu Guarulhos , Andressa Lima José, lembrou que o projeto nasceu na cidade e  cresceu nacionalmente. "Isso possibilita o estreitamento de parcerias com diversos municípios e estados que participam", disse.

Equilíbrio, habilidade e off road

A parte prática do curso está centrada em três pilares: equilíbrio, no qual o profissional realizará exercícios para o domínio da motocicleta; habilidade, etapa em que demonstrará o domínio da condução da moto em condições de trânsito pesado e outras situações cotidianas de uma grande metrópole; e, por fim, a prova de  off road , em que o condutor mostrará seu equilíbrio e habilidade para ocasiões fora do cotidiano, principalmente em casos de catástrofes naturais, quando se faz necessária a chegada do socorro sem que haja vias de acesso normais ou com baixa aderência. 

Até sexta-feira os profissionais serão treinados em várias técnicas, como frenagem, curvas, infiltração rápida no trânsito, manutenção preventiva, tudo pensando na segurança do condutor e do paciente . Desenvolvido por instrutores do Ministério da Saúde, entre eles o enfermeiro Alberto Moreira Leão, do Samu Guarulhos, a formação no município conta com o trabalho de 22 voluntários, incluindo especialistas dos serviços de urgência e emergência da cidade, do Estado de São Paulo e também do Ministério da Saúde.

    Veja Também

      Mostrar mais