1º DP de Guarulhos
Reprodução/Google Maps
Caso de desaparecimento está sendo apurado por investigadores do 1º DP de Guarulhos, no centro.

O caso de uma mulher de 24 anos que desapareceu cinco dias após ser seqüestrada e estuprada no centro de Guarulhos intriga a polícia . O sequestro seguido de estupro aconteceu no dia 21 de julho e o desaparecimento no dia 26. Patrícia, uma auxiliar administrativa, teria saído do trabalho, na região central, e caminhava para o ponto de ônibus quando dois homens, um deles armado, a abordaram e a obrigaram a entrar num Ford Fiesta preto. No veículo, a jovem teve suas roupas arrancadas e foi violentada por um dos criminosos .

Um pouco antes do crime , quando a jovem ainda estava no trabalho, o irmão dela havia recebido mensagem dos sequestradores enviada pelo whatsapp da vítima informando a captura da jovem e pedindo resgate de R$ 20 mil na conta de Patrícia para poder libertá-la. Também antes da ação, uma nova conta em nome dela foi aberta na rede social Instagram .

Durante depoimentos, a jovem informou aos agentes ter ficado cerca de 50 minutos rodando com os homens e foi deixada no Jardim Paraventi, bairro próximo ao centro da cidade, sem nada roubado. Patrícia foi encontrada por policiais militares que a levaram para casa e registraram o caso no 9º DP , no Jardim Paraíso. A jovem também foi encaminhada para exame sexológico no Hospital Pérola Byington , na capital paulista. Ela contou ainda aos policiais que enquanto estava no carro dos criminosos ouviu um deles conversando com alguém apelidado de “Cremosinho”. Segundo a Polícia, esse é o apelido  de um vizinho do ex-namorada da vítima .

No dia 26, a moça foi visitar um amigo no bairro Vila Fátima e na volta para casa chamou um carro por aplicativo . Algum tempo depois o amigo recebeu mensagem do celular de Patrícia informando a chegada dela em casa. Na mesma noite, porém, a família passou a receber mensagem por meio do Instagram informando novo seqüestro e pedindo resgate de R$ 20 mil para libertar a jovem. A família recebeu áudios e fotos de Patrícia no cativeiro, mas só reconheceu uma imagem na qual aparece uma tatuagem que a jovem tem no braço. Nesta foto havia também um borrão vermelho semelhante a mancha de sangue perto da tatuagem. O desaparecimento foi registrado no 1º DP de Guarulhos , no centro.

    Leia tudo sobre: instagram

    Veja Também

      Mostrar mais