Teste de Covid-19 no Bosque Maia
Ricardo Filho/iG Guarulhos
A vendedora Cássia Pereira da Costa acompanhou a mãe, Marli Aparecida, aposentada, durante o teste na Tenda do Bosque Maia


Nem o frio da manhã, nem o sol do meio dia atrapalharam a disposição das pessoas em ir até o Bosque Maia e esperar para fazer o teste rápido de covid-19 oferecido pela prefeitura nesta quinta-feira (6) e na sexta (7). Na calçada em frente à entrada do parque uma multidão, em duas filas opostas, aguardava pelo exame.  De um lado, as pessoas que pegavam senha e aguardavam pelo exame. Do outro, as que aguardavam ansiosas pelo resultado.

O teste realizado pela prefeitura de Guarulhos nos munícipes é feito com amostra de sangue colhida da ponta do dedo e demora 15 minutos para conhecer o resultado.  O exame não é o mais seguro, pois pode apresentar falso positivo ou negativo. Significa que uma pessoa contaminada pode ter resultado negativo para o novo coronavírus , assim como uma pessoa sem a doença pode testar positivo.

Teste da covid-19 no Bosque Maia
Ricardo Filho/iG Guarulhos
Militar, João Camargo, estava acompanhado da mulher, a dona de casa Sueli Camargo: "teste custa entre R$ 140 e R$ 160 na farmácia"

Militar, João Luiz Camargo, 58 anos, estava acompanhado da mulher, a dona de casa Sueli José Alves Camargo, 57 anos, na 'fila da ansiedade' pelo resultado do exame. Na avaliação do casal, não houve demora para a coleta da amostra de sangue , a maior espera foi mesmo na fila para conhecer o resultado. João Luiz afirma conhecer a falta de precisão do exame, acredita que o resultado tenha relevância para “ efeito de estatística” e defende a testagem em massa :  “Para saber como está a taxa de contaminação no povo, eu acho que compensa. Mas a gente sabe que tem outros dois exames mais pontuais, o sorológico e o molecular ”. Ele lembra que esse tipo de teste custa entre R$ 140 e R$ 150 nas farmácias.

A vendedora Cássia Pereira da Costa, de 35 anos acompanhava a mãe, Marli Aparecida, 62 anos, aposentada. Cássia não viu risco em se deslocar até o Bosque Maia para se submeter ao exame. “Minha mãe precisa voltar a trabalhar e eu já estou trabalhando, então, risco nós já estamos correndo”, disse.

Teste de Covid-19 no Bosque Maia
Ricardo Filho/iG Guarulhos
A estudante Thainá Rosa, que tem asma crônica, demonstrou preocupação consigo, mas também com a família

Ali perto Thainá Nunes de Souza Rosa, 18 anos, tinha motivos extras para estar preocupada com o resultado, diferentemente da maioria dos jovens. “Estou preocupada porque tenho asma crônica e minha mãe tem epilepsia , então minha preocupação maior é com a família”, disse. Para ela o risco de contágio na fila existe: “O risco existe até dentro de casa, mas é importante vir para tirar a dúvida”.

Caso o teste seja positivo a pessoa será orientada pelos profissionais da Saúde quanto ao isolamento e procedimentos. Quem não puder ir ao Bosque Maia ou estiver impedido por apresentar sintomas gripais deverá agendar exame em uma das 69 Unidades Básicas de Saúde da cidade.

O mutirão de testagem continua nesta sexta, das 9 às 16h, na Tenda do Bosque Maia. O objetivo da ação é ampliar o acesso da população ao exame  e identificar a presença do coronavírus na população. O teste é destinado a pessoas que tiveram contato com vítimas da covid-19 , bem como a grupos específicos como motoristas de transporte público, entregadores de compras por aplicativos ou delivery e trabalhadores da área de segurança pública. Para fazer o exame é necessário comparecer ao local com um documento de identidade. A expectativa da prefeitura é aplicar o teste a 2 mil pessoas .

    Veja Também

      Mostrar mais