Área de deslizamento
Prefeitura de Guarulhos/Sidnei Barros
Em Guarulhos, áreas de riscos abrangem 72.973 imóveis, sendo que 697 estão classificados como de riscos mais elevados


Mapeamento sobre risco de deslizamento de encostas e alagamentos coloca Guarulhos na liderança entre 11 cidades avaliadas na região do Alto Tietê . De acordo com o levantamento encomendado pelo Instituto Geológico ( IG ), a cidade tem 697 pontos de risco em áreas perigosas compostas por 72.973 imóveis. Desses, 237 são locais de alto ou muito alto risco de deslizamento, escorregamento de terra ou enchentes .

Ao todo, foram mapeadas 2.878 áreas de risco com 189.208 edificações abrangidas. As cidades que entregaram relatórios e participaram do levantamento forma Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano.  O estudo foi financiado pelo Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento ( BIRD ), a pedido do governo do estado de São Paulo, e permite o planejamento de políticas públicas para reduzir os riscos de deslizamentos, escorregamentos de terra e enchentes em áreas com algum desses riscos.

Depois de Guarulhos, Itaquaquecetuba é o município com maior número de locais de risco, com 651 pontos em área com 31,7 mil imóveis, seguido por Suzano, que tem  448 locais perigosos com 26.515 edificações abrangidas. O estudo entregue à prefeitura de Guarulhos na sexta-feira (14) foi dividido em duas etapas. Nessa primeira, está prevista ainda a entrega da integração do gerenciamento de risco de desastres no setor de logística e transportes, onde o enfoque é a infraestrutura rodoviária . Já a segunda etapa do estudo vai entregar outros 27 levantamentos de municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

Veja abaixo a lista completa do ranking dos municípios com maiores áreas de risco

Guarulhos - 697 áreas de risco / 72.973 edificações abrangidas

Itaquaquecetuba - 651 áreas de risco / 31.781 edificações abrangidas

Suzano - 448 áreas de risco / 26.515 edificações abrangidas

Mogi das Cruzes - 374 áreas de risco / 31.193 edificações abrangidas

Ferraz de Vasconcelos - 223 áreas de risco / 10.457 edificações abrangidas

Poá - 150 áreas de risco / 4.265 edificações abrangidas

Guararema - 95 áreas de risco / 765 edificações abrangidas

Arujá - 89 áreas de risco / 8.017 edificações abrangidas

Santa Isabel - 71 áreas de risco / 2.243 edificações abrangidas

Salesópolis - 59 áreas de risco / 681 edificações abrangidas

Biritiba-Mirim - 21 áreas de risco / 318 edificações abrangidas

    Veja Também

      Mostrar mais