Hospital de Campanha SP
Agência Brasil/Rovena Rosa
Hospitais de campanha não têm sido suficientes ao grande número de doentes por Covid-19

Guarulhos anuncia a retomada da economia, com a abertura do comércio, já a partir do dia 8. Um dos empecilhos para a flexibiização está nos dados a seguir: os números de mortos e de casos positivos para coronavírus não param de crescer, aliados ao fato de que o sistema de saúde está muito perto de colapsar. A prefeitura corre contra o tempo para normalizar a situação e reestabelecer o comércio.

A contratação de leitos da rede privada que seria anunciada nesta semana ficou para a próxima. Enquanto isso, a Covid-19 continua avançando. Já são 2.619 os casos confirmados da doença em Guarulhos e 267 óbitos, além de outros 118 que permanecem sob investigação. O Boletim Epidemiológico da Secretaria da Saúde desta sexta-feira (29) traz 12 mortes a mais que o total divulgado no dia anterior. Com exceção de uma delas, que aconteceu em abril passado e ainda estava sendo investigada, as demais ocorreram todas neste mês.

Dos 12 óbitos confirmados oito são do sexo masculino, com idades entre 50 e 76 anos, e quatro mulheres entre 41 a 84 anos, sendo que das seis mortes de pessoas abaixo de 60 anos em pelo menos quatro delas havia informações sobre comorbidades. Apesar do avanço da doença na cidade, a taxa de cura da Covid-19 em Guarulhos subiu de 65% para 72% da semana passada para esta, com mais de 1.700 pessoas livres da doença até o momento.

Nesta sexta-feira (29) permanecem internadas no Centro de Combate ao Coronavírus de Guarulhos (3C-Gru) 51 pessoas, sendo que dez pacientes estão na UTI, três na sala vermelha, outros três em observação e mais 35 na enfermaria. A Secretaria da Saúde vem empreendendo todos os esforços para garantir a assistência adequada aos pacientes, com a aquisição de equipamentos e ampliação das vagas nos hospitais.

    Veja Também

      Mostrar mais