Catedral Nossa Senhora da Conceição; Matriz; Guarulhos
Divulgação/Prefeitura de Guarulhos
Sem ponto facultativo na data católica, funcionalismo não terá feriadão

Guarulhos não terá feriado prolongado na celebração de Corpus Christi. O anúncio foi feito pelo prefeito Gustavo Henric Costa, durante transmissão ao vivo, na sexta-feira (5). Guti aproveitou para adiantar que o decreto que formaliza essa decisão será publicado na terça-feira.

Antes do anúncio, havia a expectativa de que a data católica, celebrada neste ano em 11 de junho, uma quinta-feira, seria emendada por decretação de ponto facultativo nas repartições públicas municipais, na sexta (12).

Ao não decretar ponto facultativo, Guti atende a uma solicitação do Ciespe e outras entidades representativas da indústria. O setor, já prejudicado pela quarentena imposta para contenção da Covid-19, teme ampliar as perdas com nova paralisação nas repartições.

Rejeição

A data cristã existe por decisão municipal – em Guarulhos como na maioria das cidades brasileiras (se não em todas) o Corpus Christi é feriado. Entre 20 e 25 de maio três feriados foram antecipados na capital e em várias cidades do estado atendendo a um pedido do governo de São Paulo. O objetivo era juntar as datas comemorativas e um ponto facultativo – decretado em 23 de maio – para formar um mega feriado e aumentar o índice de isolamento social nas regiões em que a quarentena estava sendo afrouxada.

Guarulhos rejeitou a idéia. Não aderiu à antecipação dos feriados de Corpus Christi e Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, mas não pode escapar do adiantamento do feriado da Revolução Constitucionalista de 1932, que foi deslocado do dia 9 de Julho para 25 de maio, por força de lei, aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador João Doria (PSDB).

    Veja Também

      Mostrar mais