Calçadão da rua D. Pedro II
Ricardo Filho -IG
Retomada do comércio depende da ocupação de leitos de UTI na cidade

Nesta semana que passou Guarulhos recebeu 15 respiradores enviados pelo governo do estado – cinco para o Hospital Municipal de Urgências (HMU) e dez para o Hospital Geral de Guarulhos (HGG). Os aparelhos chegaram na quinta-feira (4), mas ainda não estão sendo utilizados, apesar do índice de ocupação de leitos de alta complexidade estar em mais de 98%.

A secretaria de Saúde de Guarulhos anunciou a disponibilização desses novos leitos para a semana que se inicia. A reportagem apurou que os aparelhos entregues ao município chegam prontos para uso: “Todos os respiradores comprados pelo Governo do Estado ou recebidos por doações são testados e calibrados pela equipe de engenharia clínica do HC da Faculdade de Medicina da USP, para que os equipamentos cheguem aos hospitais já em condição para uso imediato”, diz nota da Secretaria Estadual de Saúde.

No boletim epidemiológico de sábado (6) a Saúde municipal projetou que o índice de ocupação de leitos de UTI deve cair para percentuais próximos a 80% com a disponibilização de 30 leitos de alta complexidade a mais. Além dos que foram doados pelo Palácio dos Bandeirantes, a prefeitura recebeu repasses federais de cerca de R$ 22,2 milhões para aquisição de novos equipamentos de alta complexidade e deve lançar mão dos leitos hospitalares da rede privada.

Guarulhos precisa alcançar índices de ocupação de leitos entre 70% e 80% para iniciar a reabertura gradual do comércio no dia 15 de junho. Sem esses índices, o prefeito Gustavo Henric Costa, Guti, afirmou que não haverá flexibilização da quarentena.

    Veja Também

      Mostrar mais