GRU Airport; Pousos e decolagens; Aeroporto de Guarulhos
DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Em relação ao volume de passageiros, a média diária até fevereiro em GRU era de 120 mil viajantes, agora 15 mil embarques e desembarques


A crise provocada pela pandemia de coronavírus derrubou as operações de pouso e decolagens do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, em 85%. Segundo a GRU Airport, responsável pela administração em Cumbica, em relação ao volume de passageiros, a média diária até fevereiro era de 120 mil viajantes. “atualmente, a média chega a 15 mil embarques e desembarques por dia”, afirmou.

De acordo com a concessionária, em março de 2019 houve 2.300.266 embarques e desembarques em voos dentro do Brasil no aeroporto de Guarulhos e 1.261.983 em voos internacionais. No mesmo período deste ano, foram 1.718.434 passageiros em viagens domésticas e 732.514 em viagens internacionais.

Na comparação entre abril de 2019 e abril de 2020, a queda na movimentação de passageiros foi ainda maior: houve 2.197.058 embarques e desembarques nacionais e 1.181.215 no ano passado contra 239.518 e 39.889, neste ano, respectivamente.

O número de voos também sofreu decréscimo no mesmo período. Em março de 2019, eram 17.954 pousos e decolagens domésticos e 6.847 internacionais. No mês correspondente de 2020, foram 14.320 e 4.570, respectivamente. Na comparação entre o abril 2019 e 2020 a queda também é substancial. Houve 17.141 decolagens e aterrissagens dentro do Brasil e 6.122 operações internacionais contra 2.634 e 630.

Retomada

Muitas cidades da Região Metropolitana devem iniciar a flexibilização do comércio nesta e nas próximas semanas, entre elas a capital, municípios do ABC e Guarulhos. Apesar desse cenário, a reportagem apurou que a GRU Aiport espera uma melhora no volume de passageiros e voos somente a partir de julho, se não houver sobressaltos, como um novo ciclo forte de contágios.

Questionada sobre as perspectivas com o relaxamento da quarentena a companhia respondeu oficialmente: “A GRU Airport esclarece que o planejamento da retomada dos voos são de responsabilidade das companhias aéreas e, por este motivo, recomenda aos passageiros contatá-las antecipadamente. A GRU Airport ressalta ainda que segue atendendo a malha essencial de voos domésticos e internacionais estabelecida pelo Governo Federal”.

    Veja Também

      Mostrar mais