Viaturas da Polícia Civil estacionadas
Divulgação/SSP/Polícia Civil
Crime aconteceu no Jardim Cumbica no domingo (14) e a motivação ainda está sendo apurada pelos investigadores do 8º DP

Um chamado de clínica para dependentes químicos guiou policiais civis até o endereço de Maria Francisca, 29 anos, no Jardim Cumbica na noite de terça-feira (16). Ao chegarem ao local os agentes a encontraram morta sobre a cama e com o corpo em estado de decomposição.

Segundo os investigadores , Francisca foi asfixiada por estrangulamento no domingo (14) e o suspeito é o namorado, de 30 anos, que após o assassinato teria ido a clínica para dependentes químicos tentar internação . Na anamnese  (entrevista feita por médicos e psicólogos), o suspeito teria informado o crime a funcionários da clínica, que acionaram a polícia.

O crime ainda está sendo apurado, mas investigadores acreditam que o motivo seja ciúmes. O criminoso teria encontrado mensagens no celular de Francisca e ficado transtornado. O crime foi registrado no 8º DP como homicídio qualificado e a pena pode chegar a 30 anos.

    Veja Também

      Mostrar mais