Covid-19
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Boletim Epidemiológico desta quinta-feira revela ainda que a disseminação do vírus continua avançando na Região de Saúde Centro


A taxa de cura da Covid-19 vem subindo ao longo das últimas semanas em Guarulhos e atingiu 82%, como mostra o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde desta quinta-feira (18). Ao mesmo tempo, o índice de letalidade caiu de 8,4% para 8,3%. O município tem hoje 5.431 casos confirmados do novo coronavírus . Desse total, quase 4.500 pessoas se recuperaram da doença, 454 não resistiram e foram a óbito e os demais permanecem em tratamento . Outras 54 mortes seguem em investigação. 

Os 25 novos óbitos registrados nesta quinta-feira foram de pessoas que morreram entre maio e junho, mas só tiveram a investigação concluída para a confirmação do diagnóstico de Covid-19 nesta data, sendo que 15 deles apresentavam histórico de comorbidades , não havendo ainda informações sobre os demais. Dentre as mortes estão 14 homens com idades entre 47 e 83 anos e 11 mulheres com idades entre 24 e 85 anos. 

Referência para o tratamento de casos mais críticos de infecção por Covid-19, o hospital de campanha (3C-Gru) registrou um óbito nesta quinta-feira, cuja causa ainda será objeto de investigação. No local permanecem internados 57 pacientes : 39 na enfermaria, cinco em observação e 13 na UTI , sendo que dois foram transferidos para outros serviços. A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid em Guarulhos nesta data é de 75,3%, enquanto que a de enfermaria destinada ao tratamento de pacientes com coronavírus é de 79,1%.  

Doença avança na região central

O boletim epidemiológico desta quinta-feira revela ainda que a disseminação do vírus continua avançando na Região de Saúde Centro, onde estão localizados os seguintes bairros: Jardim Paraventi, Jardim Flor da Montanha, Parque Cecap, Vila Fátima, Vila Barros, Ponte Grande, Itapegica, Jardim Munhoz, Jardim Tranquilidade, Vila São Rafael e Jardim Vila Galvão. Essas localidades reúnem o maior número de pessoas infectadas por Covid-19, com 1.710 casos confirmados e 138 óbitos.  

Também com 138 mortes por Covid confirmadas e 1.489 casos positivos está a  Região de Saúde Cantareira, que abrange bairros como Vila Galvão, Jardim Rosa de França, Jardim Palmira, Parque Continental, Jardim Novo Recreio, Cabuçu, Jardim Acácio, Jardim Belvedere, Parque Primavera, Taboão, Cidade Martins, Jardim Santa Lídia, Cocaia, Jardim Jovaia, Vila Rio de Janeiro e Morros.  

Com 1.072 casos confirmados e 92 mortes aparece em terceiro lugar a Região de Saúde  Pimentas/Cumbica, onde se localizam os seguintes bairros: Pimentas, Conjunto Marcos Freire, Jardim Jacy, Cumbica, Parque Uirapuru, Jardim Nova Cumbica, Água Chata, Vila Dinamarca, Jardim Nova Cidade, Parque Jandaia, Jardim Normandia, Parque Piratininga, Jardim Aracília, Parque Jurema, Parque Alvorada, Jardim Dona Luiza e Jardim Santo Afonso. 

A Região de Saúde São João/Bonsucesso, que no mês passado apresentava o menor número de moradores infectados pelo novo coronavírus, também registrou aumento de casos e já soma 1.010 notificações positivas e 86 óbitos. Estão situados nesta área bairros como Jardim Bananal, Jardim Fortaleza, Cidade Seródio, Conjunto Residencial Haroldo Veloso, Parque Santos Dumont, Vila Nova Bonsucesso, Jardim Álamo, Vila Carmela, Parque Residencial Bambi, Água Azul, Jardim Presidente Dutra, Marinópolis, Inocoop, Lavras, Cidade Soberana, Jardim Ponte Alta e Jardim Santa Paula.

Casos por faixa etária

A maioria dos casos de Covid-19 no município está concentrada na faixa etária de 30 a 39 anos, com 23,46% dos registros, seguida da população de 40 a 49 anos (23,44%), de 50 a 59 anos (16,81%), de 20 a 29 anos (11,36%) e de 60 a 69 anos (11,12%), público este que, embora tenha um percentual menor de infectados, responde por 26,65% dos óbitos, índice maior que o observado entre idosos com idade igual ou superior a 80 anos (21,81%). Em seguida estão as pessoas de 70 a 79 anos, com 20,48% das mortes, e adultos de 50 a 59 anos, com 16,96%.

    Veja Também

      Mostrar mais