“Energia Visual Emocional (EVE) – a inteligência artificial como ferramenta de inclusão de pessoas com deficiência visual por meio do reconhecimento facial em imagens utilizando a fala”. Este é o título do projeto dos estudantes pesquisadores Nathalia Assunção das Chagas e João Pedro Gomes de Almeida, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – Campus Guarulhos, que é finalista na Feira Brasileira de Jovens Cientistas ( FBJC ). 

Nesse projeto, "os alunos desenvolveram protótipo de software com uma biblioteca capaz de identificar a face humana e as características do rosto, como nariz, boca e altura dos olhos por meio de uma imagem e ao final identificá-la por meio da voz", explica o professor de Redes de Computadores , Robson Lopes Ferreira. Ele explica que por enquanto "é só um programa ", mas a ideia é criar um sistema capaz de ajudar pessoas com deficência visual a identificar outras rostos, situações e ambientes.

A Feira Brasileira de Jovens Cientistas

A FBJC, que tem por objetivo estimular a produção científica e desenvolver uma rede de jovens cientistas brasileiros, reúne projetos de diversas áreas desenvolvidos por professores e estudantes de todo o Brasil. A premiação acontecerá neste domingo (28), a partir das 19h. 

Para o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação de Guarulhos , Gustavo Prado, essa representatividade demonstra a importância do fomento à ciência por parte do poder público. “Essa oportunidade, além de ser um justo reconhecimento ao belíssimo projeto realizado pela Nathalia e pelo João Pedro e ao mérito dos professores e orientadores do Instituto Federal de Guarulhos, reforça a ideia que os projetos de desenvolvimento científico devem ser tratados como prioridade pelos governos. Não é incomum surgirem em eventos municipais de fomento à ciência, como acontece na Feceg  ( Feira de Ciências e Engenharia de Guarulhos ), projetos que em pouco tempo passam a fazer parte do nosso cotidiano. Ver esse projeto que saiu de Guarulhos em feiras de nível nacional nos faz sentir que estamos bem representados e no caminho certo”, acredita Prado. 

Para conhecer todos os projetos participantes e saber mais sobre a programação basta acessar o site da feira: https://fbjc.com.br/. 

Trajetória do projeto 

Em 2019, na 6ª edição da Feceg, o projeto se sagrou vencedor e, com isso, ganhou direito a participar da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia ( Febrace ) de 2020. Durante a participação na Febrace deste ano surgiu a oportunidade de participar da FBJC. 

“Quando ganhamos a Feceg e a vaga para representar Guarulhos foi uma emoção muito grande. Logo nos demos conta do tamanho da oportunidade que ganhamos e as portas que se abriram para nós. A partir daquele momento não estávamos representando mais só a nós mesmos ou a nossa escola, mas também a nossa cidade, que era algo muito maior do que havíamos imaginado quando nos inscrevemos. Participar da Febrace e da FBJC são experiências grandiosas e só temos a agradecer à Feceg por isso”, relatou a estudante Nathalia. 

A Feceg, que ocorre durante a Semana do Conhecimento , tem por objetivo fomentar a cultura de pesquisa e incentivar o desenvolvimento científico de Guarulhos e região. O evento é organizado pela Prefeitura através da Secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação (SDCETI), em conjunto com as instituições de ensino. O vencedor do evento garante uma vaga direta para participar da Febrace e levar seu projeto a uma mostra de nível nacional. 

Para a coordenadora da atividade, Fernanda Milat, a projeção desses estudantes demonstra a relevância do evento. "Resultados como este nos mostram que estamos na direção certa, pois, através da Feceg, outras portas estão sendo abertas a esses estudantes. Acompanhando desde a primeira edição, vejo que a cada ano temos crescido não somente em números de projetos e de instituições participantes, mas também em qualidade dos projetos submetidos, nos tornando uma referência para feiras de ciências escolares", destaca Fernanda. 

A Semana do Conhecimento

Organizada pela Prefeitura por meio SDCETI, a Semana do Conhecimento é direcionada a universitários , empreendedores , estudantes do ensino médio e fundamental, professores , pesquisadores , instituições de ensino, associações, entidades e comunidade acadêmica em geral. 

O evento, que em todos os anos conta com palestras, oficinas e apresentação de projetos e que geralmente acontece de forma física, neste ano será totalmente virtual em função da pandemia causada pelo novo coronavírus, entre os dias 19 e 23 de outubro. As inscrições e mais informações do evento serão divulgadas em breve.

    Leia tudo sobre: Inovação

    Veja Também

      Mostrar mais