Polícia Civil na Operação Salvis Salutem II
Divulgação/Polícia Civil
Além de Guarulhos, a operação foi deflagrada nas cidades de Campinas e Diadema para cumprir seis mandados de busca e apreensão

A Polícia Civil desencadeou, nesta terça (11) e quinta-feira (13), a operação “ Salvis Salutem II ” com objetivo de combater a fabricação e comercialização de álcool em gel ilegal. Seis pessoas foram indiciadas e mais de 30 mil unidades do produto apreendidas, nas cidades de Campinas, Guarulhos e Diadema.

Deflagrada por agentes da 1ª Delegacia Seccional (capital), com apoio da Equipe de Intervenções Estratégicas (EIE) e do Centro de Vigilância Sanitária (Covisa), a operação cumpriu seis mandados de busca e apreensão em estabelecimentos industriais e um imóvel.

Com o empenho de 28 policiais civis , as atividades resultaram na apreensão de 19 galões de álcool em gel adulterados e armazenados irregularmente, seis frascos do produto clandestino, 30 mil frascos com rótulos falsificados, produtos químicos, computadores, embalagens, celulares e etiquetas.

Além das localizações, houve o indiciamento de duas mulheres e quatro homens – sendo um preso em flagrante. Os suspeitos foram identificados como responsáveis pelos respectivos locais ou produção dos conteúdos.

Os suspeitos foram detidos por crimes contra incolumidade pública e encaminhados para unidade da EIE, permanecendo à disposição da Justiça . As atividades investigativas seguem a fim de combater a ilegalidade do processo de produção e comercialização do álcool em gel, bem como seus insumos.

A primeira fase da operação “Salvis Salutem”  foi realizada em abril e resultou na prisão de 10 integrantes de uma quadrilha especializada na subtração de insumos hospitalares para a revenda. As detenções aconteceram entre os dias 30 de março e 8 de abril.

    Veja Também

      Mostrar mais