Calçadão da rua D. Pedro, no centro de Guarulhos
Ricardo Filho -IG
Dados de ocupação de leitos precisam cair a níveis próximos a 70% para que o comércio da cidade inicie a retomada das atividades a partir do 15


Um dia depois de receber 15 leitos de alta de complexidade do governo do estado e às vésperas de iniciar a flexibilização do comércio e serviço não essenciais, Guarulhos voltou a apresentar taxa de ocupação nas UTIs no limite do colapso. Nesta sexta-feira (05), o índice dos hospitais públicos do município atingiu novamente a perigosa marca de 100% de ocupação, sendo que na quinta-feira (04) esse percentual era de 90%. Já a taxa dos leitos de enfermaria permaneceu praticamente a mesma do dia anterior: 98,3%.

Segundo o secretário de Saúde, José Mario Stranghetti, com os novos leitos recebidos e destinados ao hospital de campanha mais os “24 que serão alugados dos hospitais particulares Carlos Chagas, Stella Maris e Bom Clima, a taxa de ocupação deverá baixar para níveis próximos a 70%.”

Nesta semana, além dos 15 leitos de UTI enviados pelo governo estadual, Guarulhos recebeu um repasse do governo federal de aproximadamente R$ 22,2 mil para a compra de novos leitos. Objetivo é baixar os índices de ocupação nas acomodações de alta complexidade, usadas para tratamento de casos mais graves da Covid-19. Assim, baixar os índices de vagas ocupadas é importante porque as vidas de pessoas com sintomas graves depende desse tipo de intervenção, para controlar melhor o fluxo de pacientes nos hospitais, mas também para iniciar a retomada da economia proposta pelo prefeito Gustavo Henric Costa (PSD) .

De acordo com Guti, o equilíbrio no balanço da ocupação de leitos de alta complexidade é fundamental para começar a relaxar a quarentena e retomar a atividade de comércio e serviço na cidade a partir do dia 15.

Dados

Nesta sexta-feira Guarulhos registrou 96 novos casos de Covid-19. O número de contágios diários aparece desacelerando desde quarta-feira (3), quando foram confirmados 148 casos. Na quinta (4) os registros apontam para 101 testes positivos. Ao todo, são 3.614 infectados na cidade. Os números, no entanto, podem não refletir a realidade, uma vez que não existe testagem em massa e muitos doentes acabam não sendo identificados na estatística.

Ainda na sexta, foram confirmados mais cinco óbitos na cidade, sendo dois homens de 72 e 73 anos e três mulheres de 45, 73 e 84 anos. São 302 mortes em Guarulhos, enquanto que outras 92 seguem em investigação. Os números são do Boletim Epidemiológico atualizado diariamente pela Secretaria Municipal da Saúde.

Alívio

No hospital de campanha do Centro de Combate ao Coronavírus (3C-Gru), onde o 200º paciente recebeu alta esta semana, há 53 pessoas internadas, sendo 35 em leitos de enfermaria, dez em UTI, três na sala vermelha de estabilização e cinco em observação. Um óbito, que terá a causa investigada, foi registrado. Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado toda quinta-feira pela Secretaria Municipal da Saúde, das 3.518 pessoas

    Veja Também

      Mostrar mais