Bares da rua Tapajós
Ricardo Filho/iG Guarulhos
Movimentação intensa nos bares de Guarulhos não teve irregularidades, informou a Secretaria de Desenvolvimento Urbano


A prefeitura confirmou nesta segunda-feira (3) a manutenção de fiscalização nos estabelecimentos comerciais de Guarulhos e garante não ter encontrado descumprimento das medidas de distanciamento e aglomerações neste final de semana nos bares da rua Tapajós , na região central.

No sábado, os bares  do "circuito das baladas" tiveram movimentação intensa, especialmete de jovens, e sugeriam lotação acima dos 40% determinados pelo decreto municipal e Plano São Paulo de retomada da economia . A obediência ao percentual é uma da das regras básicas para funcionamento do comércio nas cidades que estão na fase amarela , como Guarulhos. A medida tem o objetivo de manter o distanciamento entre as pessoas e reduzir a propagação do novo coronavírus ao mesmo tempo em que retoma as atividades econômicas durante a quarentena .

Enquanto a reportagem acompanhou a movimentação dos comércios, no sábado, uma viatura da Guarda Civil Municipal parou ao lado de um dos bares mais movimentados da noite, por volta das 23h47. Os guardas ficaram no local por algum tempo e, de acordo com a prefeitura, não fizeram nenhuma autuação. Já a Secretaria de Desenvolvimento Urbano , responsável pela emissão de licenças, alvarás e vistoria dos comércios, informou por meio da assessoria de imprensa que “a pasta segue realizando ações fiscalizatórias na rua Tapajós, inclusive no último fim de semana (sexta e sábado) e não foi identificado descumprimento ao decreto municipal no momento das fiscalizações”. Segundo o órgão, “a GCM apoia todas as ações da SDU com relação a fiscalização, notificação e autuação”.

LEIA TAMBÉM:

Bar da rua Tapajós é fechado por violar sossego e regras de flexibilização

Bares e casas noturnas reabrem com aglomerações apesar da fiscalização

Reabertura

undefined
undefined
undefined

O Bar Adega 33 , um dos mais concorridos da região central, teve a liberação de funcionamento expedida no dia 28 de julho, segundo a SDU. O estabelecimento estava fechado desde o último dia 22 por descumprir as regras de funcionamento estabelecidas no decreto municipal . Na ocasião, os agentes de fiscalização flagraram aglomerações e perturbação do sossego público, além da permanência pessoas sem máscara de proteção no local, nos dias 18 e 19, o que resultou na aplicação de pelo menos quatro multas ao comércio.

Na reabertura era possível notar uma mudança já na fachada da casa: o estabelecimento instalou vidros jateados para impedir a visualização do salão pelo lado externo.  A SDU informou, todavia, que mudança não altera a forma de atuação de seus agentes: “A colocação de vidros jateados na fachada do local não prejudica a fiscalização, pois os fiscais detém o poder de polícia administrativa e adentram a qualquer estabelecimento que se fizer necessário”.

    Veja Também

      Mostrar mais