Guti em live 12.06.2020
Reprodução/Facebook/Guti
Prefeito teme que a taxa de isolamento social caia e a cidade tenha de retomar a quarentena rígida

O prefeito Gustavo Henric Costa ameaçou voltar a fechar o comércio caso as regras estabelecidas para a retomada do comércio continuem a ser ignoradas pelos comerciantes da cidade. A declaração aconteceu no final da tarde de sexta-feira (12), durante transmissão ao vivo, após ser informado das filas , aglomerações e casos de comércio que permitiram a entrada de pessoas sem máscara .

Guti lembrou aos comerciantes que se não houver a observação às regras de horários, assepsia , distribuição de álcool em gel , assim como a liberação de entrada nos estabelecimentos obrigatoriamente com máscara de proteção, além de controle da presença de idosos haverá notificações e multas.

Leia também:  Região de comércio do Centro tem aglomeração na reabertura das lojas

Leia também:  Na abertura do comércio, Guarulhos registra 362 mortos por coronavírus

Uma das preocupações do prefeito diz respeito à queda do isolamento social e ao aumento dos casos de contágio pelo novo coronavírus e conseqüente aumento da ocupação de leitos , especialmente os de UTI , nos hospitais municipais .“Se as regras dessa retomada não forem cumpridas, vamos ter que recuar de novo, vamos de retroceder, vamos ter de fechar a cidade”, avisou.

Punição

Na abertura do comércio , a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU) notificou e multou 110 estabelecimentos. O órgão prometeu intensificar as fiscalizações nos estabelecimentos comerciais . Ontem, no centro de Guarulhos , apenas oito agentes fiscalizavam a conduta dos comerciantes na admissão de consumidores  ao interior das lojas. A SDU informou, por meio da assessoria de imprensa, que realizou “ fiscalização orientativa”, mas alguns estabelecimentos também foram notificados por estarem em descumprimento com o decreto .

No levantamento feito pelo órgão, os maiores problemas verificados no primeiro dia de retomada do comércio foram a falta de controle no acesso e consequente aglomeração nas lojas e também o desrespeito ao horário de encerramento das atividades .

De acordo com relatório preliminar do órgão, “mais de 100 estabelecimentos foram visitados pela fiscalização em diversos bairros da cidade”. A fiscalização constatou que “os comerciantes estão empenhando todos os esforços para se adaptar às novas regras de funcionamento em tempos de pandemia ”, destacou. E finalizou: “É importante ressaltar que muitos estabelecimentos estavam funcionando em plena conformidade com o estipulado pelo governo municipal”.

Desobediência

Durante sua live de sexta, o prefeito Guti fez um balanço do 1º dia de retomada após quase três meses de interrupção das atividades de comércio não essencial em Guarulhos e da antecipação da flexibilização da quarentenaO início da reabertura deveria ser na segunda-feira (15) de acordo com planejamento da prefeitura e também do governo do estado , que na quarta-feira (10) reclassificou Guarulhos no Plano São Paulo  (que define critérios para retomada do comércio e serviço não essenciais, de acordo com melhoria na estrutura de saúde e combate ao coronavírus, em fases e de forma regional).

Guarulhos, todavia, ignorou não só a data estipulada pelo Plano São Paulo, apresentado pelo governador João Dória (PSDB), como também ampliou os setores com permissão de funcionamento . Como medida corretiva, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional de São Paulo encaminhou ao Ministério Público documento relatando o risco à saúde pública que o prefeito pode expor a população, numa tentativa de enquadrar a cidade e promover a reabertura em fases, conforme estava previsto inicialmente pela própria prefeitura de Guarulhos. A prefeitura foi notificada da ação estadual.

Em suas aparições, o prefeito se defende e fala em retomada do comércio de forma "responsável". A decisão de antecipar o reinício das atividades e abrir mais setores do que o previsto foi tomada na quarta-feira (10) após o recebimento de novos respiradores e contratação de vagas de UTI na rede de hospitais privados da cidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários