Comérccio da rua D. Pedro II
Ricardo Filho/iG Guarulhos
Guarulhos atende aos requisitos do Plano São Paulo e poderá permitir a extensão dos horários, desde que encerramento ocorra até às 22 horas


Shoppings, restaurantes, bares, academias, salões de beleza e comércio de rua que funcionam atualmente por seis horas poderão ampliar o atendimento para oito horas diárias a partir da próxima sexta-feira (21). O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na capital, pelo vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), que também é secretário de Governo. Guarulhos atende aos requisitos por estar na fase amarela do Plano São Paulo, condição alcançada no dia 13 de julho. A decisão de acatar a liberação estadual, porém, é do prefeito Gustavo Henric Costa (PSD), Guti.

Assim como Guarulhos, todas as cidades que compõem a Grande São Paulo Leste-Alto Tietê poderão estender os horários. “Este aperfeiçoamento foi aprovado pelo Centro de Contingência. Mesmo com essa autorização feita através de decreto do Governo de São Paulo, os prefeitos têm autonomia para aplicar a medida e decidir se a mudança será adotada e em que momento deve ser adotada em suas cidades”, disse Garcia.

Os empresários poderão ainda escolher se adotam uma jornada contínua ou fracionada, respeitando o limite de oito horas diárias. O consumo local nos restaurantes e similares continua permitido apenas em ambientes arejados ou ao ar livre, com obrigatoriedade de assentos. Não será permitido que os clientes fiquem em pé, para evitar aglomerações.

LEIA TAMBÉM:

Com novos respiradores, Guti decide antecipar reabertura do comércio

Guarulhos confirma fase amarela e segue com comércio funcionando

Bares de Guarulhos descumprem Plano São Paulo e avançam abertos pela madrugada

A ocupação máxima deve ser de 40% da capacidade dos assentos e o fechamento precisa ocorrer até as 22h, com adoção dos protocolos geral e específicos para o setor. Funcionários e clientes devem usar máscara em todos os ambientes, tirando apenas no momento da refeição.

Outra atualização do Plano São Paulo definiu um novo horário para atendimento presencial em restaurantes e similares na fase verde. Assim como na fase amarela (após 14 dias de permanência da região), os estabelecimentos poderão oferecer consumo local até as 22 horas também na fase quatro.

Ingressos

Fica permitida, a partir de agora, a venda de ingressos de eventos culturais em bilheterias físicas, desde que respeitados os protocolos sanitários e de distanciamento social. As atividades culturais só estão permitidas a funcionar após 28 dias consecutivos da região na fase amarela. Com o público em pé, só serão permitidas após 28 dias consecutivos da região na fase verde.

    Veja Também

      Mostrar mais