Calçadão da rua D. Pedro II
Ricardo Filho/iG Guarulhos
No dia 13, o prefeito autorizou a reabertura do comércio para alguns setores conforme previsto em decreto e antecipou outros, como shoppings


Com taxa de ocupação de leitos  perto de 50%, o prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa , considera antecipar o relaxamento da quarentena de outros setores da economia ainda proibidos de funcionar. A possibilidade foi anunciada na transmissão ao vivo feita por Guti na noite de sexta-feira (19).

“Se os números continuarem da maneira que estão é possível que a gente consiga até antecipar outra fase , vamos analisar o comportamento [da doençae ocupação de leitos] na semana que vem, [a gente] pode até antecipar uma fase adiante”, revelou o prefeito , que em seguida disse que não queria adiantar nada antes de fazer uma avaliação detalhada com sua equipe na próxima semana.

A fala abre a possibilidade do relaxamento da quarentena para bares, restaurantes, lanchonetes, casa do norte e assemelhados, cuja previsão inicial era de retomada das atividades  desse setor do comércio a partir de 6 de julho.

Quase colapso

Poucas semanas atrás, até o dia 2 de junho, a cidade registrava taxas de ocupação de leitos alarmantes e flertava com o colapso na rede de saúde municipal . Após chegar bem perto do fundo do poço, a cidade recebeu ajuda dos governos federal e estadual. O recebimento de respiradores permitiu a instalação de mais leitos de UTI  nos hospitais municipais e o afastamento – ao menos temporário – do risco de estrangulamento do sistema.

Leia também:

Leitos de UTI estão completamente ocupados em Guarulhos

Com novos respiradores em operação, Guarulhos tem 16 UTIs a mais

Além dos leitos enviados pelo estado e federação, a prefeitura contratou 16 vagas de alta complexidade na rede privada de hospitais , o que acentuou a folga na ocupação de leitos e  encorarajou o prefeito a antecipar a flexibilização da quarentena,  no dia 13, inclusive com a abertura de shoppings e lojas de armarinhos, a despeito do estabelecido pelo Plano São Paulo, do governo do estado, em que Guarulhos figurava na fase 1 (vermelha). 

Leia também:

Região de comércio do Centro tem aglomeração na reabertura das lojas

Com novos respiradores, Guti decide antecipar reabertura do comércio

Ocupação de leitos

De acordo com chefe do Executivo, na live de sexta, a ocupação de leitos municipais ficou em 69,5%. Na sexta-feira o Hospital Municipal de Urgência ( HMU ) inaugurou uma nova ala para tratamento de pessoas com enfermidades variadas que não Covid-19 e ao mesmo tempo abriu mais 12 vagas para tratamento de pacientes com suspeita de coronavírus . Essas novas UTIs não foram consideradas pelo prefeito no cálculo sobre índice de ocupação de leitos divulgado na sexta.

“Hoje, a nossa ocupação baixou de 70%, estamos com 69%. Isso não contando os 12 leitos que entraram em funcionamento hoje no HMU. Se contarmos esses leitos, nós caímos para 59,2%, abaixo dos 60%”, disse Guti.

Leia também:  Guti ameaça endurecer quarentena se comércio desobedecer regras

Leia também:  Após quase colapso, ocupação de UTI para Covid-19 na cidade cai a 59,2%

O prefeito alertou ainda para o risco de ter de voltar a enrijecer a quarentena caso as pessoas considerem que a pandemia  passou e que a vida voltou ao normal. “É um número bom para o momento, lembrando que isso pode mudar a qualquer dia, dependendo, se houver uma explosão de casos [de Covid-19], se as pessoas não respeitarem o distanciamento, se elas não respeitarem que ainda não vencemos essa guerra da pandemia e os números continuarem a subir, aí fica complicado, e aí teremos de retroceder ”.

    Veja Também

      Mostrar mais